Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo curiosidades

Pesquisar

... aos 58 anos " Guilherme Karam morre"

Guilherme Karam morre aos 58 anos no Rio




Michael Sá e Nilton Carauta
O ator Guilherme Karam morreu na

 manhã desta 

quinta-feira, no Rio. 

Ele estava internado havia cerca de 

dois anos no 

Hospital Naval Marcílio Dias, na 

Zona Norte, tratando da 

síndrome de Machado - Joseph, 

uma

doença 

degenerativa. A informação foi

confirmada ao EXTRA 

por familiares do ator.

O último trabalho de Guilherme Karam na televisão foi 

na novela "América", em 2005. O ator conquistou o 

carinho do público quando integrou o elenco de "TV 

Pirata".

No humorístico, ele eternizou diversos personagens, 

como o apresentador da TV Macho, Zeca Bordoada, e o 

capanga Agronopoulos.
Em setembro, o pai de Guilherme Karam, o militar 

aposentado Alfredo Karam, contou ao EXTRA que o 

artista teve uma piora em seu quadro de saúde.


“Estive no hospital, como sempre faço, e ele nãoestábem. Já vi a mesma coisa acontecer com o irmãoe a mãe dele. O pulmão começou a dar problemas”, relatou: “Infelizmente, não tenho boas notícias…

Emerson Fittipaldi Óculos, relógio, cadeiras, sofá... Veja lista de itens de Fittipaldi penhorados penhorados

Óculos, relógio, cadeiras, sofá... Veja lista de itens de 
Fittipaldi penhorados


Óculos, relógio, cadeiras, sofá... 
Veja lista de itens de Fittipaldi 
penhoradosAlém de carros da Fórmula 1 e da Indy, justiça recolheu também itens inusitados do escritório do ex-piloto, na última semana, no bairro Jardim Paulistano, em São Paulo "Além dos 

"Freud ainda incomoda."..." E continua em questão"..."O dia em que Freud não morreu"

. .


Freud ainda incomoda. E continua em questão



"O dia em que Freud não morreu"Gláucia Leal
Passados 75 anos da morte do criador da psicanálise, suas idéias ainda influenciam profundamente as maneiras de pensar e entender o mundo – mesmo que nem sempre seja possível perceber isso de forma consciente. Pode-se concordar ou discordar dele e até mesmo odiá-lo. Mas é impossível a qualquer pessoa bem informada permanecer indiferente à sua obra
Imagine um jovem e talentoso neurologista que trabalhasse com crianças vítimas de paralisia e estudasse o funcionamento do sistema nervoso, na conservadora Viena do fim do século 19. 

Um pesquisador dedicado e culto, reconhecido por professores e colegas mais experientes, que – sem grandes sobressaltos – certamente construiria uma sólida carreira acadêmica. 

Perspicaz e produtivo, na segurança do laboratório é muito possível que fizesse descobertas dignas do aplauso de seus pares. 


Essas comprovações, realizadas com rigor, poder…






categorias

Mostrar mais